Raquel Farelo

asceu em 1980, em Lisboa. Desde cedo ganhou o gosto pelas artes e esse facto determinou o caminho a seguir na sua aprendizagem. . Foi em 1998 que inicia sua atividade artística, com o mestre Eduardo Carqueijeiro, Setúbal. Licenciou-se em Arquitetura pela Universidade Lusíada mas seria a paixão pelas artes que a levariam a frequentar o Mestrado de Critica e Curadoria e Teorias da Arte na FBAUL. Em 2010 nascem as suas primeiras obras, Amália, Galo de Barcelos e Caretos que dão nome ao projeto Portugalidade. Em 2013, Valentina, obra intitulada com o nome da sua filha. O projeto MAOP- Memórias Antigas Outrora Perdidas, surge em 2014, com o contacto com a população da sua rua. O projeto ganha asas em 2015, com o documentário, baseado nas suas obras.

em breve